quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Nevoeiro

Boa Noite,

Acabo de vir da faculdade e como sempre venho pelo mesmo caminho… Porém hoje não foi um caminho normal.

Normalmente andamos sempre pelos mesmos caminhos. Tantas vezes que o normal é nem sequer nos lembramos o que aconteceu pelo caminho ou mesmo nem nos lembrarmos de como chegamos a algum lado, de tão banal que é.

Mas hoje não sei o que tem a noite, se é do nevoeiro, se é daquele clima que eu adoro, se simplesmente é uma noite diferente. Hoje foi um regresso a casa do qual me vou lembrar. Está um nevoeiro fantástico e tornou o meu caminho muito mais agradável.

O nevoeiro tem um efeito tranquilizante em mim, como se me  aconchegasse a alma. Faz-me sentir bem comigo, desligar-me do mundo e relaxar a mente como se mais nada houvesse…

Passo todos os dias pela a Av. Fernão de Magalhães, mas hoje não tivesse eu coisas a fazer amanha e ficava a noite toda a andar para trás e para a frente, só para apreciar e ouvir música. Aquelas árvores despidas, as luzes projetadas no nevoeiro, ninguém na rua, só eu e os varredores, tornou-se algo inexplicável com palavras.

Com o trabalho avançado e a mente relaxada, hoje vou dormir tão bem…

domingo, 5 de dezembro de 2010

Aquela…

Boas noites,

Como já não escrevo nada aqui há algum tempo e me apetece confessar algo, acho isto uma boa opção.

Não sei porque, mas por muito que mude, por muito tempo que passe, há algo em mim que permanece intacto… Tenho sempre alguém na cabeça.

É como se a rapariga entrasse na minha cabeça e a alugasse por uns tempos. Posso estar com outras pessoas, posso-me divertir com outras pessoas, mas quando chego a casa é por causa daquela que não consigo dormir e que fico a pensar sozinho, deitado na cama, sempre nela. Ela é sempre igual ás outras, como são todas, mas mesmo ciente disso não consigo deixar de pensar nela. (é mau nem sempre conseguirmos controlar o nosso pensamento)

Normalmente ninguém sabe quem ela é, nisso costumo ser bom a guardar para mim. A parte boa é que passado uns tempos ela deixa de pagar a renda e desaparece, o mau é que a cabeça não fica limpa por muito tempo e quase logo aparece outra…

É bom escrever aqui sabendo que ninguém vai ler e assim poder limpar um bocado a cabeça.

 

P.S.: Se alguém ler isto que aproveite e me venha contar uma história de embalar…

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

São 3 da manhã…

…e sinto que tenho 6 anos outra vez.

Mais não digo… Só para o post ficar melhor:

(Aviso: a música não tem nada a ver com o post…)

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Oh Vanessa!!!

Ora viva!

Isto deveria ser um post sobre o maravilhoso festival Paredes de Coura 2009, mas como nunca mais saia daqui para dizer tudo vai ser um cagalhotozinho só para ter algo sobre Coura…

Começando pelo título, a bela (do pescoço para baixo) Vanessa existia e tinha outro nome que vai ficar em segredo, óptimos momentos na relva, o fazer merda constantemente, o espalhar magia, o “e não são poucos, não são é muitos”, ser campeões da liga de Coura com um jogo ganho por 4-3 (por motivos meteorológicos não se realizaram mais jogos), o pequeno almoço dos campeões, o “ri-te, ri-te quando vires que é para o cu até choras”, o “no hard feelings”, o andar de boxers a chuva para calar um senhor, o estar no after de tronco nu… Fodasse tanta merda que me quer fazer voltar lá ano após ano.

Quanto ao festival em si (opinião pessoal, se não gostam que se fodam):

Melhor concerto: Franz Ferdinand

Maior revelação: The Temper Trap

Menina mais bonita em palco: Juanita Stein (foto abaixo)

Melhor after: Kap Bambino (mesmo sem a Hey)

Melhor pessoal para acampar e armar giga: Diogo, JP, Pedro e Zé…

Neste vídeo podem ver os campeões em pleno exercício ao minuto 1:30 (o ponta de lança está ao fundo no segundo anel a descansar…)

Sem mais nada para dizer a não ser obrigado ao pessoal que me aturou durante uma semana, despeço-me.

FODASSE, já me estava a esquecer da GRANDE 504 que nos levou e trouxe com uma puta de uma pinta, caralhoooooo…